CENTRAL DE VENDAS:
Whats App

Minha Conexão

Dicas

Como ver a minha conexão?

Para ver as configurações sobre a sua conexão varia de acordo com o aparelho. Em computadores e notebooks com Windows, acesse essas configurações em: Iniciar → Configurações → Rede e Internet. Lá você consegue encontrar todas as informações referentes à sua conexão.

Em celulares Android, essas informações estão em Configurações → Conexões. Para os usuários de Mac, acesse Menu Apple → Rede. Se você estiver utilizando um celular com iOS, vá para a tela “Olá” e aperte Home. Em seguida,  escolha uma Rede Wi-Fi e pressione novamente o botão Home. Depois, toque em Mais Ajustes Wi-Fi.

Para quem utilizar sistemas operacionais baseados em Linux, a forma de acessar essas configurações varia um pouco entre um sistema e outro. Entretanto, é possível acessá-las tanto via ambiente gráfico, quanto via terminal/prompt de comando.

Testar velocidade da minha internet

Você pode encontrar diversas ferramentas online para medir a velocidade de sua conexão. Todavia, tome algumas precauções. A primeira é conectar um computador de mesa ou notebook diretamente ao modem ou roteador de internet, utilizando um cabo de rede. Então, feche todo e qualquer programa ou serviço que esteja utilizando a sua conexão de internet. Só então os resultados obtidos com o teste poderão ser confiáveis.

Muitos desses testes verificam, também, a velocidade de internet, quando você está utilizando seu celular. No entanto, você deve sempre se lembrar de fechar todos os aplicativos que esteja fazendo uso da conexão. Fique atento, pois a maioria deles faz algumas consultas à web. Na dúvida, feche todos os aplicativos para evitar medições erradas.

Esse teste de velocidade verifica, essencialmente, três informações principais. A velocidade com que o computador executa o download, ou seja, com que agilidade esse equipamento recebe as informações solicitadas a outro PC, como um servidor, por exemplo.

A velocidade de upload, que mostra quanto tempo o seu dispositivo leva para enviar informações a outro equipamento. E a latência de ping, que mostra qual o tempo de atraso entre uma informação que entra e sai do dispositivo que você está utilizando.

Algumas dessas ferramentas indicam também o jitter, que é a variação da taxa de ping, ao longo do tempo, tornando a leitura mais precisa.

Como aumentar a velocidade da conexão de internet?

Basicamente, existem duas formas de se fazer isso. Aumentando a demanda ou cortando o supérfluo. A primeira alternativa é a mais óbvia. Você deve entrar em contato com o seu provedor para solicitar um plano que ofereça uma largura de banda maior, ou seja, uma internet mais veloz. Muitas vezes, uma migração de plano pode significar um desconto, em virtude de alguma promoção vigente. Mesmo que este desconto só perdure por alguns meses, você pagará menos por um serviço mais eficiente.

A outra maneira é verificar, em seu gerenciador de tarefas e na lista de programas que operam em segundo plano, quais deles estão acessando à internet. Por vezes, instalamos softwares para apenas algum uso e esquecemos de desinstalá-los depois. Isso pode, entre outros problemas, representar uma queda na velocidade de sua conexão. Avalie quais desses programas que consomem sua internet, oferecem, de fato, um retorno efetivo.

Além disso, vale a pena manter esses aplicativos todos atualizados. Uma simples atualização pode corrigir um erro de programação, que causa um desnecessário consumo de banda, tornando esse aplicativo mais compatível com a sua velocidade de conexão.

Vale destacar que é possível utilizar as duas soluções concomitantemente. Isso, também, vai garantir melhores resultados.

Minha Internet

Existem várias formas de verificar as informações da sua conexão com a internet. A mais fácil e mais usada é através do prompt de comando do Windows. Em versões mais novas do Windows, ele fica um pouco oculto do usuário, contudo, é possível encontrá-lo. Então, o usuário precisa apertar a tecla Windows+R, digitar cmd e apertar ENTER. Em seguida, digite ipconfig na tela que se abrirá e confirme. Para informações mais detalhada, digite ipconfig/all.

Em máquinas baseadas em Linux, geralmente, o comando a ser digitado no terminal/prompt de comando é o ifconfig, que funciona de maneira semelhante. Para usuários de MAC, o mais indicado é o uso do aplicativo Utilitário de Rede, que já vem com o sistema.

Para aqueles que estão utilizando celulares Android ou iOS, em suas respectivas lojas de aplicativos podemos encontrar opções variadas de ferramentas que disponibilizam esses dados.

Geralmente, as informações que esse aplicativos ou comandos indicam incluem o IP (Protocolo de Internet, ou seja, o endereço do seu dispositivo), o DNS, responsável por converter endereços escritos em linguagem humana em Ips, a máscara de sub-rede, que age, a grosso modo, como um complementar do IP e diversas outras informações, referentes a indicação de sua máquina na rede e os servidores que ela acessa.

Mudar a senha da minha conexão

Para garantir a sua segurança, isso é, até mesmo, recomendado. Na maioria das conexões existem duas senhas principais, a senha do roteador e a senha do Wi-Fi.

A senha do roteador é aquela que permite acessar as configurações do dispositivo responsável por receber o sinal de internet e distribuir por toda a rede da casa ou da empresa. Por isso, detém informações como os endereços já citados e as máquinas que podem acessar a rede e a senha do Wi-Fi.

Muitas pessoas mantém o nome de usuário e senha que vem, por padrão, com o roteador. Muito embora isso facilite a manutenção do aparelho, pode representar uma falha de segurança, pois para pessoas mal intencionadas, basta saber o modelo do equipamento para que seja possível invadir a rede.

Senha do Wi-Fi

A senha da conexão Wi-Fi pode ser alterada nas configurações do roteador, assim como o nome da rede sem fio. Isso pode ser feito como medida para revogar o acesso de pessoas à rede e prevenir contra o acesso de pessoas indesejadas.

Recomenda-se que a troca da senha seja feita frequentemente. Devem-se usar senhas longas, que misturem letras maiúsculas, minúsculas, números e caracteres especiais, e que não sejam óbvias de se adivinhar.

Minha TIM Live

A forma mais fácil é através do próprio site da TIM. Lá você escolherá o seu perfil de acesso, que varia de acordo com o seu Plano TIM e a quantidade de Números TIM que você possui. Os três perfis disponíveis no site são: Tenho 1 TIM, Tenho mais de 1 TIM Pós-Pago e Administrador Corporativo – Responsável Pagamento.

Depois de escolher o perfil, você precisará colocar o seu Número de Telefone, CPF, Código de Cliente ou Login (dependendo do perfil escolhido) e sua Senha para acessar o sistema. Caso tenha esquecido sua senha, é possível solicitá-la, sem problemas.

A senha, para quem possui apenas um TIM, geralmente, são os 4 últimos dígitos do cartão PUK. Para os demais usuários, recomenda-se ligar para a central de relacionamento TIM, pelo número *144.

Através do Meu TIM, é possível emitir a segunda via do seu boleto, verificar o saldo em conta, enviar SMS via web e ficar a par de todos os serviços e promoções que a TIM disponibiliza para os seus clientes.

Compartilhe essa página com seus amigos!